quarta-feira, 23 de outubro de 2013

SEBORRÉIA/DISQUERATOSE EM CÃES

É UMA ALTERAÇÃO DE CERATINIZAÇÃO PODENDO SER PRIMÁRIA (HEREDITÁRIA) OU SECUNDÁRIA. A Epidermopoiese nos seborréicos acontece mais rapidamente, por isso o carácter descamativo.

SEBORRÉIA PRIMÁRIA:

Os sinais clínicos já são evidenciados no animal jovem/adulto jovens podendo ser discretos inicialmente e ao longo do tempo intensificados. As raças Cocker Spaniel, Basset Hound são as mais acometidas, mas qualquer animal pode apresentá-la.

Sinais clínicos da Seborréia:

Existem diferentes apresentações de Seborréia

- Seborréia Seca furfurácea

- Seborréia Seca Laminar

- Seborréia Mista (seca a oleosa)

- Seborréia Oleosa

Só o Médico Veterinário é capaz de avaliar o tipo de seborréia e indicar o xampu mais adequado para o caso em questão.

Os sinais clínicos incluem desde a descamação seca, pelos e secos e sem brilho, cilindros foliculares, placas seborréicas, crostosas e escarificadas e /ou pele gordurosa e fétida. O prurido é variável, dependendo da contaminação bacteriana e/ou fúngica secundária.

Otites de repetições são concomitantes com o quadro seborréico. Distúrbio glandular ocorre no conduto auditivo e altera a produção sebácea propiciando o desenvolvimento e perpetuação de agentes oportunistas como bactérias e mallassezia.

Doenças endócrinas precisam ser descartadas frente a um quadro de disqueratose.

SEBORRÉIA SECUNDÁRIA:

A Seborréia, na maioria dos casos, é secundária. É apenas uma manifestação clínica de uma doença de base, como por exemplo:

-Infecciosas: Piodermites, Malassezíase, Dermatofitose...

-Alérgicas: Dermatite Alérgica a Picada de Ectoparasitas (DAPE), Atopia, Hipersensibilidade alimentar (HA), Dermatite de contato alérgico e/ou irritante..

-Endócrinas: Hipotireoidismo, Hiperadrenocorticismo, Desequilíbrio de hormônios sexuais, Diabetes Mellitus...

Parasitárias: Demodiciose, Escabiose, Cheiletielose, Pediculose, Otodectes...

Nutricionais: Desequilibrios, Dermatose responsiva à vitamina A ou zinco

Imunomediadas: Pênfigos, Lúpus...

Metabólicas: Má absorção/ má digestão

Neoplásicas: Linfoma epiteliotrópico cutâneo , por exemplo...




Disqueratose Mista com contaminação bacteriana secundária , secundário a quadro alérgico ( DAPP)
Texto e fotos Dra. Andrea F. Nagelstein



Disqueratose oleosa com contaminação secundária por mallassezia. Otite e Hipotireoidismo concomitante Animal Seboatópico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTÁRIOS E ELOGIOS SOBRE O BLOG

Olá Doutora, fiquei muito feliz em encontrar alguém que esclareça nossas dúvidas . Anônimo Olá! achei suas explicações bem esclare...