domingo, 30 de maio de 2010

A PELE: barreira e alvo


Você sabia que a pele é o maior orgão do corpo dos animais?Isso mesmo,em neonatos
caninos chega a 25% do seu peso, e 12% do peso do cão adulto.
Entre pelo menos 10 funções, a função de BARREIRA é a mais importante, evitando injúrias constantes( físicas, químicas e microbiológicas).Essa barreira é capaz de evitar a perda transepidérmica de água do meio interno, mantendo a hidratação do corpo.Outras funções incluem: regulação térmica, percepção sensorial, ação antimicrobiana( por peptídeos antimicrobianos),de INDICADOR de doenças( externas e internas),...
As camadas que a compõe são: Epiderme( mais externa), Derme( parte vascularizada)e Hipoderme( parte mais profunda).
A queixa Dermatológica é a mais comum na rotina da clínica veterinária.
As doenças alérgicas estão em 1°lugar. Hoje a doença alérgica mais  frequentemente diagnosticada é a  Dermatite Atópica (doença inflamatória genética com a qual o individuo reage à alérgenos inalados, ingeridos e/ou absorvidos percutaneamente).
Outras Dermatoses incluem: as Parasitárias( sarnas,piolhos..),Infecciosas(Bacterianas, fúngicas..),Hormonais, Neoplasicas, Nutricionais, Comportamentais..

Dra. Andrea F. Nagelstein

DERMATOFITOSE




Microsporum Gypseum



Mycrosporum Canis



Microsporum canis




Tutora com lesão de Microsporum canis adquirida de seu animal



A Dermatofitose é uma dermatopatia fúngica contagiosa causada pelos agentes Microsporum canis ,Tricophyton mentagrophytes e Microsporum Gypseum
Nos gatos, embora o nome , é o Microsporum canis o mais encontrado.É uma doença endêmica em vários criatórios de Persas.
A condição de portador assintomático (infecção subclínica) é comum em gatos, especialmente os de pelos longos.

É uma zoonose( doenças transmitidas ao homem ) como mostra na foto ( "tutora com dermatofitose em antebraço",.INGENUAMENTE ANTES DA CONSULTA , TUTORA SEGURAVA SEU ANIMAL SEM A DEVIDA PROTEÇÃO DE MÃOS E BRAÇOS

Ok, é uma zoonose assim como tantas outras mas não é motivo para pânico!!!!

Rotina de prevenção , diagnóstico correto mediante a observação de lesões cutâneas , tratamento  e manejo correto dos animais infectados e contactantes , higiene adequada do ambiente e dos utensílios... já são medidas preventivas desta dermatopatia.

O tratamento é longo e a supervisão veterinária durante todo o tratamento , e após o tratamento ,
é essencial pois o Médico veterinário fará exames de controle do fungo para verificar sua completa negatividade sobre a pele/pelos do paciente

Dra. Andrea F.Nagelstein

COMENTÁRIOS E ELOGIOS SOBRE O BLOG

Olá Doutora, fiquei muito feliz em encontrar alguém que esclareça nossas dúvidas . Anônimo Olá! achei suas explicações bem esclare...