domingo, 30 de maio de 2010

DERMATOFITOSE




Microsporum Gypseum



Mycrosporum Canis



Microsporum canis




Tutora com lesão de Microsporum canis adquirida de seu animal



A Dermatofitose é uma dermatopatia fúngica contagiosa causada pelos agentes Microsporum canis ,Tricophyton mentagrophytes e Microsporum Gypseum
Nos gatos, embora o nome , é o Microsporum canis o mais encontrado.É uma doença endêmica em vários criatórios de Persas.
A condição de portador assintomático (infecção subclínica) é comum em gatos, especialmente os de pelos longos.

É uma zoonose( doenças transmitidas ao homem ) como mostra na foto ( "tutora com dermatofitose em antebraço",.INGENUAMENTE ANTES DA CONSULTA , TUTORA SEGURAVA SEU ANIMAL SEM A DEVIDA PROTEÇÃO DE MÃOS E BRAÇOS

Ok, é uma zoonose assim como tantas outras mas não é motivo para pânico!!!!

Rotina de prevenção , diagnóstico correto mediante a observação de lesões cutâneas , tratamento  e manejo correto dos animais infectados e contactantes , higiene adequada do ambiente e dos utensílios... já são medidas preventivas desta dermatopatia.

O tratamento é longo e a supervisão veterinária durante todo o tratamento , e após o tratamento ,
é essencial pois o Médico veterinário fará exames de controle do fungo para verificar sua completa negatividade sobre a pele/pelos do paciente

Dra. Andrea F.Nagelstein

3 comentários:

  1. Luana e tati
    Não desanimem, geralmente bichos adotados vem com algumas dermatopatias relacionadas a baixa de imunidade, devido a má nutrição, e/ou contato com ambientes mais contaminados, como a rua. Felizmente essa patologia tem tratamento, mas é demorada, com riscos de reinfecções.
    Então, sigam a orientação do dermatologistas humanos quanto ao tratamento da família, e do veterinário, que orientará o melhor tratamento para as gatinhas de vocês.
    Sugiro tosa de pelos para eliminar os esporos que estão em sua pelagem, e com isso controlar o ambiente.
    Passando este problema, mantenham a higiene de seus pelos, através de escovações, e as vezes até tosa, com shampoos adequados, e secagem completa da pelagem pós banhos. Visite regularmente o veterinário e terão uma convivência super saudável.
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Dra. adotei um gatinho e ele estava com varias lesoes (ainda esta) isto faz umas três semanas semana passada começaram a aparecer lesoes na minha pele que espalharam-se por todo corpo. Acabei de descobrir com a vet que o resultado do exame deu Mycrosporum canis, fiquei preocupada e comecei a pesquisar. Ontem fui ao médico e ele receitou fluconazol e nitrato de miconazol (porém somente hoje fiquei sabendo do agente). Minha maior preocupação é como eliminar os esporos do ambiente, como o gatinho estava já com problema de pele desde que peguei restringi o acesso dele principalmente ao quarto que durmo porém quando estou em casa solto ele e ele fica por tudo. Ocorre a cura total do animal?

    ResponderExcluir
  3. Olá Paulinha,
    O ambiente deve ser descontaminado através da utilização de hipoclorito de sódio 2% (1 parte de água sanitária: 9 partes de água) e isso é muito importante e parte fundamental do tratamento a fim de evitar a recontaminação.
    A Tosa total dos pelos é uma dica que te dou para evitar que caem no ambiente, assim o controle ambiental é mais eficaz.
    Tratamento de todos os contactantes tambem deve ser preconizado
    Cuidando da imunidade de seu gatinho , e realizando o tratamento adequado se obtem a cura total. Exames seriados de controle devem ser realizados após a aparente cura clínica .
    Somente exames negativos de cultura fúngica garantirão que ele não é mais sintomático e não terá mais risco de transmissão.
    abraço

    ResponderExcluir

COMENTÁRIOS E ELOGIOS SOBRE O BLOG

Olá Doutora, fiquei muito feliz em encontrar alguém que esclareça nossas dúvidas . Anônimo Olá! achei suas explicações bem esclare...